Curta e compartilhe!

Oi pessoal!!

É complicado me expor assim, mas estou sem saber como agir.

Tentarei resumir: namoro um homem de 34 anos há 6 meses. Ele é um homem que é sensível (dentro do que a doença não atrapalha); pensa em casar, ter mais um filho; ter uma vida normal.

Ele é portador de esquizofrenia. Vocês devem pensar: que maluquice é essa??rsrs..

Pois bem, quando nos conhecemos, ele disse que estava se interessando por mim, mas que não poderia me esconder isso, e me contou. Mesmo tendo essa doença, se ele não me contasse eu nunca iria saber. Pense numa pessoa normal??

Ele dirige, até algum tempo atrás, ensinava (é professor concursado de história, mas que hoje está aposentando por invalidez), tem uma filha que mora com ele, mas ele mora com a mãe, tem carro, está reformando uma casa que é dele no qual ele pretende ir morar só, ou comigo (como ele mesmo faz planos)…

Enfim, acho que eu tive que “ver para crer”..rsrs Aceitei namorar com ele. Pesquisei sobre a doença, já fui ao psquiatra e pscóloga com ele. Já presenciei alguns “surtos”. Em todos os surtos (nada violento, ele apenas têm alucinações auditivas) ele queria terminar, mas como eu sabia que era da doença, em alguns dias sempre voltávamos.

Mas dessa vez foi diferente. Ele tem essa doença há 10 anos, e há quase dois meses está tranquilão. Ele não está em surto, está normalíssimo.

Recentemente ele terminou comigo, em pleno carnaval de Salvador/BA. Inventou mil desculpas, mas depois descobri que ele queria era curtir o carnaval sozinho, possivelmente pra pegar várias. E descobri também que ele tava dando em cima de uma mulherzinha de 5ª pelo orkut, que tava se oferecendo pra ele também, e a priranha me conhece, sabe que namoramos.

A mãe dele é minha amiga também, mas ela evita se meter. Porém, para evitar “ataques físicos”..rsrs, a mãe dele foi conversar com essa mulher e ela se tocou que ela foi uma faísca pra terminar um relacionamento. Saiu do orkut dele, e a mãe sabe todos os passos dela, e me disse que ela viajou.

O que mais me dói, é que estavamos mega-bem, fazendo planos de casamento, e do nada, ele termina. Ele sempre deixou claro pra mim, que eu era a mulher pra casar. Foi do nada mesmo, pois no mesmo dia em que ele terminou, algumas horas atrás estavamos dizendo EU TE AMO… Ele é tão assim, que na voz agente sabe quando ele está diferente.

Segundo a mãe dele, é euforia de carnaval pois desde que ele descobriu a doença, há 10 anos, ele nunca mais pode sair pois sempre estava em surto, e dessa vez ele está tendo a oportunidade.

Na verdade, as palavras dele não foram TÉRMINO e sim, DAR UM TEMPO. Ele até já disse que conversaríamos depois de carnaval…

Bom, já chorei, já tentei conversar com ele, mas ele fica frio (característica da doença), mandei uns 4 e-mails, nenhum brigando e nem nada, apenas fazendo-o lembrar que existe uma mulher que o ama de verdade.

Neste caso, será que eu devo correr atrás mesmo? esperar ele voltar? nunca tolerei traição, mas será que devo perdoar essa atitude dele, e até uma possível traição de carnaval, por poder mesmo ser euforia? Será que ele gosta mesmo de mim?

Quero saber como o homem pensa,! Ele chegou a dizer que precisa de mim, e não estava surtando quando disse isso …

Preciso de ajuda!

Abraços

(Visitado 15.356 vezes, 1 visitas hoje)