Curta e compartilhe!

Sabe aqueles momentos que você daria tudo pra livrar sua cabeça de um pensamento? Aquele pensamento que ronda sua mente, te importuna e te incomoda? Só o que você quer é fazer um bloqueio mental pra não mais lembrar daquilo. Você tenta distrair-se e sem ao menos notar, lá está ele de novo, trazendo à tona tudo o que você quer esquecer.

E como se não bastasse, seu corpo responde de acordo com seu pensamento. Você sente fome, mas não consegue comer. Sente sono, mas não consegue dormir. Tudo te leva à mesma estaca zero: reviver aquele momento tão amargo, dentro da sua cabeça, várias e várias vezes parecendo não ter fim.

Se ao menos fosse uma lembrança doce do seu rosto radiante brilhando de alegria com o seu lindo sorriso estampado de orelha e orelha. Mas quando o jogo inverte, ou seja, que essa lembrança permanecerá fruto da minha imaginação, e não da minha realidade, é a pior das frustrações.

O desejo de tê-la ao meu lado, e quem sabe ser o motivo desse sorriso antes descrito gera a determinação de lutar. E como toda luta, às vezes perdemos, às vezes vencemos. Mas já cansei de perder.

Por você eu me reinventei. Amadureci, cresci, aprendi, vivi, revivi e agi… Só não venci. Amadureci nos pensamentos, nas atitudes, mudei meu jeito pra te provar que poderia fazê-la feliz; Cresci dentro do coração, me tornei um homem, não mais um menino; Aprendi a dar valor ao sentimento das pessoas e dar valor ao meu sentimento também; Vivi experiências que mudaram meu jeito de ser, e reviveria tudo de novo; Agi da forma que achei prudente, mas não foi o bastante; E a vitória, cadê?

Fiz coisas por você que jamais faria por outra e jamais fariam por ti. Abandonei antigos princípios e lógicas, passando por cima da minha razão com o pensamento de que tudo valeria a pena se fosse por você. Será que me enganei?

E naquele dia em que tudo parecia estar certo e o caminho trilhado parecia no rumo da vitória, mais uma derrota veio a amargar. Então, nessa noite fria de outono, me vejo sem chão e sem esperanças pro futuro, apenas com aquele mesmo pensamento e um coração partido. E como dói um coração partido.

Ele aperta dentro do seu peito de uma maneira tão forte que o torna sensível. Sensível às lembranças felizes e tristes que tive contigo, ainda que as tristes prevalecessem. E a dor então se transforma em lágrima. A lágrima que nasce nos meus olhos que tanto te admiraram, que escorre pelo meu rosto e finalmente morre em meu peito. E é de lá que ela retoma a virar outra lágrima. Esse coração já cansou de sofrer por ti!

Então, pensamento que tanto me incomoda, agora que o reproduzi para o papel, peço que pare de me incomodar. Que fique no papel e de lá nunca mais saia. Que um dia eu possa lê-lo e sorrir por ter vencido, não só esse problema, como também a minha luta. E finalmente, com a minha amada ao meu lado, meu coração possa parar de chorar a noite para dar lugar a maior das alegrias… A alegria de tê-la para mim.

Autor: Eduardo Julianelli

Procure também:
“Uma vida resumida a um amor”
“Meu Desabafo Secreto”
“Eu fico todo bobo…”

Meu blog:
http://heartmisses.blogspot.com/

(Visitado 2.269 vezes, 1 visitas hoje)