Curta e compartilhe!

Gosto de escrever como uma caricia
riscando leve o papel
de seu pescoçoDomar assim a palavra como
sua lingua presa rebelde
entre meus dentes

Soltar o poema que só pressinto
com a ansiedade
calma de voce me penetrar
logo- porque necessario
ser lento o baile favorito do gozo
devagar- porque grande a fome

Gosto de escrever como se
recriasse a chance do orgasmo
depois impotente e louca
deixar o papel e o poema
e rabiscar com seu lapis
meu utero.

(Visitado 108 vezes, 1 visitas hoje)