Curta e compartilhe!

Memórias então sangram meus pensamentos,
Sons de batida, rasgos direto do coração,
Melodias que marcaram aqueles momentos,
Mesmo de mãos dadas, cantava em solidão…
É tarde de sexta e o sol foi se deitar,
Que ar nostalgico, faz do céu alaranjado,
E não sei em que eu poderia mais pensar,
com esse vento que não chega bloqueado,
Se na saudade ou no ódio ha mais pesar…
Sentado numa praia não mais que deserta,
As aguas molham as mais secas areias,
As gaivotas voam em direção mais certa…
Mesmo sem rumo, sem monstros, sem sereias…
É tarde de sexta e a noite por chegar,
Vou-me embora para mim mesmo, cansado,
Esgota-se, afinal chega de pensar,
com esse vento que ja bate exagerado,
Se na saudade ou no ódio ha mais pesar…

(Visitado 260 vezes, 1 visitas hoje)