Curta e compartilhe!

Veio o tempo do olhar Abrindo o portal de nova aventura A cada desejo A cada certeza A cada procuraVeio o tempo do toque
Tocando o portal das sensações
A cada arrepio
A cada tortura
A cada canção
Veio o tempo da voz
Vociferando pensamentos
A cada tom
A cada timbre
A cada fonema
Veio o tempo do desprezo
Desatando sentimentos insanos
A cada desvio
A cada retoque
A cada silêncio
Veio o tempo do adeus
Fechando todos os portais
e o olhar ficou distante
e o toque deixou marcas
e a voz se tornou doente
e o desprezo nos tomou
Veio o tempo do olhar…

(Visitado 91 vezes, 1 visitas hoje)

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0