Curta e compartilhe!

Dói sofrer, dói acordar sem felicidade, dói não ter a quem ligar, não é mesmo? E o que te impede de mudar a própria vida? Se dói, cure-se!Não busque neste texto uma tentativa de ecoar o machismo dentro de você, muito menos o falso feminismo que só usa palavras, pouco acompanhado de atos. Não faça deste um mandamento de como comporta-se, faz-se mulher de verdade quem age pela própria cabeça, afinal. Faça desta uma leitura reflexiva, uma cutucada ou mesmo um pulsar no coração. Quem sabe este lhe traga a certeza de estar viva, afinal ao contrário do automático em que se inseriu há tempos atrás.
Está feliz? Descontente? Solitária? Sofrendo por um amor não correspondido? Dói sofrer, dói acordar sem felicidade, dói não ter a quem ligar, não é mesmo? E o que te impede de mudar a própria vida? Se dói, cure-se!
Por que não luta? Por que se acomoda? Por que não faz do erro um acerto, do medo um presente a si mesma? Aja, reaja, mas não fique na mesmice das reclamações de uma vida triste, solitária esteja acompanhada ou não. Saia para o mundo antes que ele esqueça de sua existência, colora, poetize, musique sua vida, seus caminhos, tome-os para si. Não espere que alguém faça isso por você, mulher.
Seja quem gostaria de ser e se não for possível, seja você mesma.

(Visitado 1.163 vezes, 1 visitas hoje)