Curta e compartilhe!

Passamos uma grande parte da nossa vida buscando o amor perfeito, aquele amor companheiro, fiel, amigo, que nos enche de orgulho, que nos faz querer estar bonitas(os) para sempre, que não exige nada de volta. Vivemos sempre no presente e pensando no que vai nos fazer feliz hoje.

Porém, ao escolher essa pessoa, ao aceitar esse amor, ao decidir passar o resto da sua vida com esse incrivel amor, pare e pense que a vida nem sempre lhe reservará flores. Que em muitos momentos você vai acabar se sentindo só, impotente, infeliz.

Não¸ não estou aqui dizendo que todo esse amor e luta conjunta não vale a pena, mas as coisas podem mudar drasticamente, de um jeito que nunca imaginamos. E hoje, falo aqui de algo pessoal, profundo e ao mesmo tempo tão intenso. Meu pai foi diagnosticado com uma doença rara, demencia semantica. É algo que faz com que ele perca a habilidade de interagir com as pessoas, uma vez que ele perde a memória para palavras. Além disso afeta seu comportamento. Ele passou a ser teimoso e as vezes nos lembra uma criança de 6 anos.

Você deve estar imaginando um homem velhinho, cabeça branca, corcundinha… pois eu também sempre tive essa imagem sobre pessoas com doenças ligadas a memória. Mas ele tem 58 anos, os cabelos que restam são pretos e ele consegue correr meia maratona como eu consigo comer uma caixa de chocolate.

Como filha é duro ver o pai ficar doente. Ele sempre foi um paizão, e eu sinto falta dele…

Mas estou aqui para ajudar a entender o que se passa com minha mãe. Ela casou esperando ter um companheiro para o resto da vida. E quando se pensa em companheiro, imagine um amigo, uma pessoa para você conversar, planejar a aposentadoria, as próximas férias, ir ao cinema… pois bem, ela tem o companheiro. Eles são casados. Mas ela não tem o amigo, parceiro que ela sonhou.

Ele não consegue conversar sobre muita coisa além de corrida, e nós as filhas, ele não consegue acompanhar um programa de TV e fazer comentários sobre um filme, ele, que já foi um cozinheiro incrível, já é incapaz de saber se ele já provou um prato anteriormente em sua vida.

Não quero assustar ninguém com esse artigo. Na verdade quero mostrar que quando você procurar e lutar pelo seu amor, eu espero que você esteja lutando por alguém como minha mãe. Uma pessoa que estará ao seu lado independente de tudo, e que apesar das dificuldades, incertezas e tristezas acorda todo dia tentando faze-lo diferente.

O amor não é só sobre o sexo ou quantas vezes ele(a) te diz eu te amo, mas está nos gestos que provam que você tem um(a) companheiro(a), que você não está só… afinal, ninguém sabe o que o futuro nos reserva..

(Visitado 2.439 vezes, 1 visitas hoje)